Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Invenção do ON na área de astronomia obtém patente

Publicado: Terça, 27 de Outubro de 2020, 18h58 | Última atualização em Quinta, 29 de Outubro de 2020, 13h26

O Observatório Nacional e os inventores Victor de Amorim D'Ávila, pesquisador aposentado do ON, Eugênio Reis Neto, pesquisador de pós-doutorado no ON, e Alissandro Coletti, construtor de telescópios, obtiveram patente do “dispositivo para medidas angulares para heliômetro ou telescópio refletor”, concedida pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e informada ao ON no dia 26 de outubro.

O invento é um sistema de espelhos com design inovador, que foi desenvolvido para ser usado em um telescópio para medir o diâmetro solar com precisão superior aos heliômetros convencionais. O princípio de um heliômetro é combinar num mesmo tubo dois telescópios apontando para duas direções próximas. Assim, os efeitos e defeitos dos dois instrumentos se cancelam quando é medida a posição relativa de dois pontos no céu – no caso do heliômetro, dois pontos opostos no disco solar.

Montagem do sistema de espelhos desenvolvido no ON e patenteado: 1) desmontado, visão de cima de suas partes;  2) desmontado, visto de lado; 3) montado, visto de lado; e 4) montado visto em perspectiva. 

O estudo do Sol tem grande importância pois o chamado “astro-rei” determina o clima da Terra e define, portanto, a possibilidade de existência de vida no planeta. Seu comportamento não é estável e, mesmo que sejam registrados alguns ciclos na sua dinâmica, não é possível prever suas variações, que se manifestam no seu campo magnético, na sua luminosidade e no seu diâmetro. A amplitude das variações do diâmetro solar é muito pequena, de uns poucos milionésimos do seu valor médio e, por isso mesmo, sua medida representa um verdadeiro desafio para os astrônomos.

 A vantagem do dispositivo desenvolvido no ON é que sua arquitetura de espelhos apresenta maior estabilidade mecânica e óptica que as lentes empregadas nos heliômetros refratores convencionais e que o sistema de espelhos do heliômetro refletor atual. A opção pelos espelhos em vez de lentes também permitiu criar uma configuração nova para a óptica do instrumento, possibilitando que ele tome medidas angulares de alta precisão em qualquer direção, pois apresenta estabilidade óptica e mecânica.

"A inovação deste invento é que a duplicação das imagens se dá pelo deslocamento angular dos dois anéis concêntricos que formam o espelho do instrumento, o que dá às imagens grande estabilidade óptica, mesmo com a turbulenta atmosfera. Este modelo de espelho heliométrico tem um design inédito e um protótipo dele já foi fabricado. A próxima geração do Heliômetro do Observatório Nacional já contará com este avanço", comenta Eugênio Reis, pesquisador da Coordenação de Astronomia e Astrofísica.

O invento patenteado foi objeto do segundo pedido de registro de patente feito pelo ON, e o primeiro na área de astronomia, em 19 de outubro de 2012, que gerou o processo BR 10 2012 026773-0. 

Heliômetro instalado no ON para medir o diâmetro do Sol

A primeira patente obtida pelo ON foi na área de Geofísica, em fevereiro deste ano: “dispositivo e método para simular a compensação de bússola náutica”, que permite simular as manobras de compensação de uma bússola náutica para embarcações de médio e grande porte.

Os procedimentos de apoio ao processo dos pedidos de patente de invenção foram realizados pelo Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT-RIO). O ON tem ainda mais um depósito de patente: “Dispositivo de Geração de Trem de Pulsos Ópticos de Referência para a Calibração de Equipamentos de Leitura Óptica", desenvolvido na Divisão de Serviços da Hora Legal Brasileira e registrado como pedido em 2014.

Fim do conteúdo da página