Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Inverno 2020 começa dia 20 de junho, às 18h44

Publicado: Quarta, 17 de Junho de 2020, 17h06 | Última atualização em Quarta, 17 de Junho de 2020, 18h20

O inverno deste ano começa oficialmente no próximo sábado, dia 20 de junho às 18h44, horário de Brasília, quando ocorre o solstício de Inverno, e termina no dia 22 de setembro, às 10h31, quando acontece o equinócio da Primavera, no Hemisfério Sul. 

“As diferentes estações do ano ocorrem por causa da inclinação do eixo da Terra em relação ao plano de sua órbita em torno do Sol. Por causa disso, quando é inverno no Hemisfério Sul os raios solares incidem diretamente no Hemisfério Norte, fazendo com que o Hemisfério Sul tenha menos horas com luz e fique menos aquecido”, diz Josina Nascimento, da Coordenação de Astronomia e Astrofísica do Observatório Nacional.

Os raios solares incidem diretamente no Hemisfério Norte : é inverno no Hemisfério Sul e Verão no Hemisfério Norte
Fonte: Astronomia e Astrofísica: Maria de F. Saraiva e Kepler de Oliveira

No Inverno, além das temperaturas mais baixas, notamos que as noites são mais longas e os dias são menores. Logo após a data do solstício de inverno, que marca a maior noite do ano, o comprimento dos dias vai aumentando até que no equinócio de Primavera, as noites e os dias têm a mesma duração. O comprimento dos dias aumenta até o solstício de Verão e depois torna a diminuir até ficar igual ao da noite, no equinócio de Outono. Esse efeito é cada vez maior quanto mais nos afastamos do equador terrestre.

Um outro efeito perceptível é o local do nascer e do pôr do Sol. No dia do solstício de Inverno, o Sol nasce o mais afastado do ponto cardeal leste, para norte. A partir daí vai nascendo cada dia mais para leste, até que no dia do equinócio de Primavera nasce no ponto cardeal leste. Depois, começa a se afastar do leste, mas agora na direção sul, até que no dia do Solstício de Verão nasce o mais afastado para sul e torna a “voltar”, para novamente nascer no ponto cardeal leste no dia do equinócio de Outono. O mesmo acontece com o local do por do Sol.

O horário do início das estações varia a cada ano. De acordo com Josina Nascimento, essa diferença deve-se principalmente ao período de translação da Terra – aproximadamente 365 dias e 6 horas, ou precisamente 365 dias, 5 horas, 48 minutos e 46,08 segundos. A cada quatro anos, ocorre o ano bissexto, com 366 dias, para compensar essa defasagem. “Se compararmos ano a ano, veremos que de um ano para o outro o início da estação é defasado de aproximadamente 6 horas. No ano bissexto volta a ser aproximadamente o mesmo horário que foi no ano bissexto anterior. Neste ano, por exemplo, o início das estações é semelhante ao do ano de 2016, que também foi bissexto”, completa Josina.

Fim do conteúdo da página