Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Quarta-feira é dia de visita ao Espaço Antares de divulgação da ciência

Publicado: Quarta, 31 de Maio de 2017, 18h09 | Última atualização em Terça, 06 de Junho de 2017, 18h37

Experimentos interativos, curiosidades científicas e um pouco da história do Observatório Nacional estão ao alcance do público no Espaço Antares, na sede do ON, em São Cristóvão. O local está aberto à visitação toda quarta-feira, das 9 às 17 horas.

 As visitas podem ser individuais e também em grupo. Em maio, o espaço recebeu grupos de alunos do 5° ano da escola CRIARTE e do ensino médio do Centro Educacional José de Souza Herdy.

 

Provoque um Terremoto

Na foto abaixo, o pesquisador Carlos Henrique Veiga explica o experimento “provoque um terremoto”, que consta de um pequeno sismógrafo e um computador que faz a representação gráfica do fenômeno (sismograma).

Os jovens do Centro Educacional José de Souza Herdy participaram da experiência batendo nas três direções da mesa em que se propagam os terremotos. O sismógrafo capta a energia produzida e a transfere para o sistema, que efetiva a visualização na tela do computador.

Plasma Estelar

Esse experimento é utilizado para explicar, de forma lúdica, o quarto estado da matéria, que não é comumente estudado nos cursos secundários. O efeito de luz é realizado dentro de uma esfera (globo) de vidro, preenchida com gás argônio.

Ao encostar a mão na superfície do globo, que possui o mesmo potencial elétrico do solo, a corrente elétrica se deslocará para essa região formando filetes elétricos mais intensos, com maior concentração de cargas. Sem qualquer perigo, essa corrente elétrica de baixa intensidade proveniente do globo percorre a superfície (e não o interior) do corpo do experimentador, sendo descarregada no solo, tal como num para raio ou fio terra.

A experiência permite explicar a ocorrência de plasma no universo, na Terra e plasmas produzidos artificialmente (Lâmpada fluorescente, TV de plasma, etc.).

 

Experimento Monte o Pão de Açúcar

Os jovens da escola CRIARTE foram desafiados a montar um quebra-cabeça constituído de peças de diferentes tamanhos correspondendo às curvas de nível de uma maquete do maciço dos morros do Pão de Açúcar e Urca. Este quebra-cabeça tridimensional, chamado “Monte o Pão de Açúcar”, tem conceitos importantes no seu escopo, tais como: noções de escala, volume, peso, altura e perímetro. Além disso, as informações sobre a origem do Pão de Açúcar, como ele se formou, como as rochas chegaram à superfície da Terra, idade e etc., são transmitidas ao público.

Como o morro do Pão de Açúcar e da Urca compõem uma das paisagens mais belas e conhecidas no mundo, sendo o cartão postal geológico do Brasil, foi criado este quebra-cabeça, passatempo que atrai crianças, adolescentes e adultos de todas as idades. É um jogo para toda a família.

 

 

 

Fim do conteúdo da página