Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Meteoro pode ser a causa de estrondo e tremor registrados na Bahia

Publicado: Terça, 28 de Março de 2017, 18h57 | Última atualização em Terça, 28 de Março de 2017, 19h11

Links relacionados:

No último domingo, dia 26 de março, moradores de Salvador, na Bahia, e de cidades próximas relataram ouvir um grande estrondo, observar um clarão no céu e sentir tremores com movimentação de objetos, por volta das 7 horas. A EXOSS, uma organização sem fins lucrativos que tem como finalidade o estudo de meteoros, parceira do Observatório Nacional, apresenta indícios de que a causa pode ser atribuída a um meteoro. Não há confirmação até o momento, mas os relatos e as imagens obtidas apontam para essa origem.

A EXOSS é uma rede colaborativa, que busca conhecer as origens, natureza e caracterização de órbitas dos meteoros. Para isso, integra as estações de monitoramento montadas por seus associados, obtendo imagens em diversos locais – entre os quais, na sede do Observatório Nacional, no Rio de Janeiro, e no Observatório Astronômico do Sertão de Itaparica, também do ON, em Itacuruba, Pernambuco. Essa rede também reúne e analisa os relatos e imagens enviadas pelo público. Com base nos relatos e imagens obtidos no último domingo, a EXOSS publicou o infográfico abaixo, mostrando que o raio de visualização das testemunhas é de 120 quilômetros, o horário aproximado de 7h11 e uma trajetória preliminar.

 

 

Na página da EXOSS na Internet é possível obter mais informações sobre a rede e ver maneiras de colaborar. Este tutorial orienta como relatar um bólido. A EXOSS também dá dicas de como fotografar meteoros, explica os fenômenos, oferece estatísticas de meteoros e meteoritos e orienta os interessados para fazer observação visual, além de mostrar imagens em tempo real das estações instaladas.

 

Abalo sísmico na Bahia é descartado

A equipe de Sismologia do Observatório Nacional, que integra a Rede Sismográfica Brasileira, descartou que tenha havido abalos sísmicos na Bahia, nas regiões onde foram relatados os tremores. De acordo com o sismólogo Fábio Dias, nenhum sinal que possa ser relacionado a um tremor de terra foi registrado pelas estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), nem pela estação de GDU01 situada 150 km de Salvador, o que reforça a hipótese de que o evento  tenha sido causado por um meteoro.

No mesmo dia, porém mais cedo, por volta de 4 horas, foi registrado um abalo sísmico no município de Itabi, Sergipe. Esse sismo registrado pela RSBR teve uma magnitude de 2.7 e a estação mais próxima estava a 450 km. Tremores de terra dessa ordem de magnitude são comuns no Brasil. Desde abril do ano passado, por exemplo, foram registrados mais de 100 sismos entre magnitude 2.0 e 3.0 em todo o território nacional.

Fim do conteúdo da página